E quando tudo começou...

quarta-feira, 9 de julho de 2008

MISANTRÓPICA



Não tenho habilidade com uma boa parte dos humanos
Principalmente os limitados. Odiosos, odiáveis,
Ociosos e também os maliciosos.
A falsidade e a hipocrisia. Não me assustam.
Mas me deixam completamente misantrópica
Então, meu remédio são os livros.
Os escritos, a música que me eleva a grandes alturas.
Te esperarei no meu canto e meu encanto se renovará.
E minha alma se acalmará ou me afastarei por toda eternidade.
Para curtir meu lado misantrópico.
No meu próprio umbral.

Malu Freitas
Foto: Google

Minha Amada Imortal



"Meu anjo, meu tudo ...
Minha alma gêmea...
Só algumas palavras e a lápis ... o teu.
Só amanhã saberei onde vou ficar. Uma perda inútil de tempo...
Por que essa tristeza? Se estivéssemos juntos, não sentiríamos esta dor.
Onde eu estiver, estarás comigo.
Logo estaremos juntos, e que vida teremos.
A jornada foi horrível.
Só cheguei aqui às quatro da manhã.
Avisaram para não viajar à noite por causa da floresta...
Mas isto só me tentou.
A carruagem quebrou numa estrada terrível...só uma estrada no campo , e estou completamente retido.
Mas, achei uma outra e logo estaremos juntos.
Hoje, espero. Tenho de te ver.
Por mais que me ames, eu te amo muito mais.
Nunca te escondas de mim.
Embora ainda no leito, meus pensamentos são para ti...
MINHA AMADA IMORTAL.
Alguns alegres, outros tristes ... aguardando para ver se o destino vai nos ouvir. Só posso viver plenamente contigo, ou não viver.
Sim, é como deve ser.
Agora tenho de dormir.
Tenha calma amor... hoje,ontem...anseio até as lágrimas por ti.
Tu...és a minha vida..."
Ludwig Van Beethoven

*PS: Carta escrita a sua Amada Imortal por Ludwig Van Beethoven.

Fotos: Google

quarta-feira, 2 de julho de 2008

LYCANS

MAGIA DOS LOBOS
Na toca se faz valer seu pensamento noturno.
Sua enigmática forma que esconde sua doce forma de agir.
Na Lua se faz altivo em alcatéias ou não.
Se faz imponente seus uivos não me atemorizam.
Me motivam e me excitam.
Me escondo e ouço pacientemente oportunidade que a Lua me dará a cada cheia.
Vejo que chegastes e a mim hipnotizará até o dia clarear.
Lobo manipulando minha mente
Mistério da noite encantam mortos, vivos que macabramente juntos se divertem.
Na dança dos vampiros de corpos e almas.
Eu aqui fazendo magia para que o lobo em homem possa se transformar.
E no meu ouvido possa uivar.

Malu Freitas

A MORTE DO SENHOR E SENHORA DAS TREVAS


A MORTE DOS VAMPIROS

NA DOR QUE NÃO TEM NOME
DEIXO MINHA CARNE,
MEU SANGUE. MINH´ALMA
EM VOSSAS MÃOS... O GOLPE PRECISO
DA FALSA PAIXÃO
FEZ-NOS FICAR DEPENDENTES
DE OUTRAS VIDAS. A MORDIDA VORAZ...
A SEDUÇÃO... O SANGUE ETERNO
UM MUNDO DE PRAZERES INFAMES
SEDUZIU-NOS E COM ESSA ARMA
FIZEMOS VÍTIMAS
QUE CHORAM NOS UMBRAIS DOS INFERNOS
CLAMANDO A LIBERDADE DE SUAS ALMAS
A MORTE NOS FOI NECESSÁRIA
O SENHOR DAS TREVAS
RAINHA E SENHORA TUA
CAMINHAM JUNTOS NA ETERNIDADE
LIBERTAREMOS NOSSAS VÍTIMAS
E REGRESSAREMOS PARA
NOSSO CASTELO DOS HORRORES
QUE PARA NÓS SEMPRE SERÁ NOSSO ABRIGO
LIVRES ESTAREMOS JUNTOS CUMPRINDO NOSSO
DEVER NOS UMBRAIS NADA CELESTIAIS
PARA UM DIA VOLTARMOS
CHEIOS DE VIDA ETERNA.
NUNCA DESCANSAREMOS...
NUNCA SUMIREMOS
SOMOS ETERNOS, MESMO QUE AINDA MORTOS.
SOMENTE NOSSOS,
PEQUENOS ESCRAVOS NOS ACOMPANHAM.
A VIDA ETERNA... SEJA LÁ.
QUAL ELA FOR!

MALU FREITAS

Senhora das Trevas


Te osculei mentalmente
Num beijo de momento
Chegastes numa noite
Em sonho causando confusão
Roubastes minha razão
Não queria que fosse assim

Tão indiferente, tão fulgaz
Mas foi...
O beijo do Lycan ou
Sr. das Trevas que espero ardente
Embora talvez ele não desejasse...
Penso na mordida voraz
Não temo a loucura da paixão
O desprezo do seu ócio
Seu mau humor.
Quero tua boca na minha
Teu corpo no meu
Teu cheiro animal na minha pele
Que me dará no ato da mordida
Vida eterna que corre no meu sangue
Paixão noturna
Tudo sem medidas, sem limites para viciar.
Sr. das Trevas quero contigo me transformar
Na vida eterna perpetuar.

Malu Freitas
Fonte: Google

Senhor das Trevas

A mordida assim se fez
Dorme anjo das trevas
Real como na vida eterna
Imagino-te como realmente és...
Amante da noite inóspita.
Noite, escuridão, medo.
Originando confusão mental.

Penetra minha alma, tomando posse da minha mente.
Não deixando nada para esse ser de amor que sou!
Meus sonhos, meus desejos se confundem
Nas minhas veias imaginárias corre teu sangue
Quando mordestes minha alma
Estás nas entranhas dos meus sonhos
No brilho dos meus olhos
No cheiro das minhas vestes
No beijo que te darei
No sabor dos meus lábios quentes e macios
No leito que durmo coberto em vestes de rubro cetim

Leito em que desejo possuí-lo.
O desejo do beijo docemente terno que te darei
Grande paixão noturna
Adaga que apunhalou meu coração
Na minha alma heis de ficar.
Eternamente, até o dia que as minhas cinzas se apaguem.

Malu Freitas
Fonte: Google

Fuga

Na fuga procurei minha alma
Não a achei.
Tento achá-la...
Em outra perdida pelo Universo
Na ânsia de achá-la.
Achei o mais puro verso

Na fúria da paixão...
Que tenta seguir meus passos...
Num passo desmedido
Descompassado
Renasço ao ver-te
Morro ao deixas-tes

Num doce encontro
Da tempestade e o vento
Resultados nada catastróficos
Acontecem e volto a pensar
Que fiz para te encontrar

Se pecadora sou
E anjos não beijam demônios
E a lúxuria é meu nome
Quando a pureza gera o seu pecado
Que minha fuga seja para nós dois
A razão da loucura e não a tormenta que me abala.

Malu Freitas