E quando tudo começou...

quarta-feira, 2 de julho de 2008

A MORTE DO SENHOR E SENHORA DAS TREVAS


A MORTE DOS VAMPIROS

NA DOR QUE NÃO TEM NOME
DEIXO MINHA CARNE,
MEU SANGUE. MINH´ALMA
EM VOSSAS MÃOS... O GOLPE PRECISO
DA FALSA PAIXÃO
FEZ-NOS FICAR DEPENDENTES
DE OUTRAS VIDAS. A MORDIDA VORAZ...
A SEDUÇÃO... O SANGUE ETERNO
UM MUNDO DE PRAZERES INFAMES
SEDUZIU-NOS E COM ESSA ARMA
FIZEMOS VÍTIMAS
QUE CHORAM NOS UMBRAIS DOS INFERNOS
CLAMANDO A LIBERDADE DE SUAS ALMAS
A MORTE NOS FOI NECESSÁRIA
O SENHOR DAS TREVAS
RAINHA E SENHORA TUA
CAMINHAM JUNTOS NA ETERNIDADE
LIBERTAREMOS NOSSAS VÍTIMAS
E REGRESSAREMOS PARA
NOSSO CASTELO DOS HORRORES
QUE PARA NÓS SEMPRE SERÁ NOSSO ABRIGO
LIVRES ESTAREMOS JUNTOS CUMPRINDO NOSSO
DEVER NOS UMBRAIS NADA CELESTIAIS
PARA UM DIA VOLTARMOS
CHEIOS DE VIDA ETERNA.
NUNCA DESCANSAREMOS...
NUNCA SUMIREMOS
SOMOS ETERNOS, MESMO QUE AINDA MORTOS.
SOMENTE NOSSOS,
PEQUENOS ESCRAVOS NOS ACOMPANHAM.
A VIDA ETERNA... SEJA LÁ.
QUAL ELA FOR!

MALU FREITAS

Nenhum comentário: