E quando tudo começou...

domingo, 12 de abril de 2009

DEVANEIOS



Devaneios

Jamais atropele os pensamentos 
De um homem em sua jornada
Um pensador nato
Jamais se atordoa
Com os barulhos provocados
Pelos imbecis e amantes tolas
Que não respeitam suas idéias...
Seu ócio encantador, sua fúria?

De não possuir toda sabedoria 
Do mundo
O tempo lhe trai
Não deixando tempo para amar.
E de tanto pensar...
Perdestes a mulher que sempre sonhou.

Agora seus pensamentos morrem em lembranças
Do que poderia ter sido e não foi.
Assim, são os pensadores, pensadoras
Que vivem refletindo
Sobre si mesmo.
Tudo pelo desejo de mudar mentalmente
para algum lugar.

Malu Freitas



Nenhum comentário: