E quando tudo começou...

domingo, 1 de novembro de 2009

No dia em que o homem acorrentou o Diabo




No dia em que o homem acorrentou o Diabo
No dia em que o homem acorrentou o Diabo, esqueceu de se cuidar. O Diabo criado solto, sem destino, viu aquela cara “abobada”, apaixonada com a sua beleza e sua cara de esperto, viu que o homem desejou ser mais esperto.  
Mais não ligou. Deixou!



O Homem por sua vez capturou todo orgulhoso seu Diabo de estimação, com sua linda voz ao pé do ouvido, promessas, desejos, caprichos satisfazendo todos os desejos e até os caprichos do Diabo.
Porém, esqueceu de mantê-los.
Esta figura animalesca de belos dotes quase angelicais não se torna diabo.  
Nasce DIABO! 
Com letras maiúsculas mesmo!
Então, o homem se cansou, usou, usou bastante o Diabo, riu bastante de suas ironias, gracejos e até dos seus inúmeros DEFEITOS achando-os até QUALIDADES...
Enfim, o HOMEM havia conquistado o MUNDO mais não sabia que o Diabo se cansa muito rápido.
Um dia o Diabo acordou meio de “saco – cheio” daqueles excessivos cuidados que beiravam o ciúme ou qualquer outra coisa digamos que o diabo acordou com a “cabeluda”!
Rebelou-se! Enfureceu-se!
 Começou a pensar e decidiu:



FUI!!!
E o Homem “azedou” virou no diabo!
Saiu a procura do Diabo, correu, implorou, esqueceu tudo ao seu redor: parentes, amigos, inimigos, ex-paixões, natureza, melhor  fez... Foi até o fim do mundo.

Esqueceu até de si mesmo!
E lá, no fim do Mundo, nem a luz no fim do túnel ele enxergava.
Eram os Umbrais hoje nada Ocultos... 
Chorou, chorou escondido, depois publicamente. 
Nada adiantou!

Algumas pessoas o viam chorar, lamentar, outros lamentavam junto, houve até quem lamentasse por pena do Homem e do Diabo e enquanto consolava um fazia o mesmo com o outro. 
Algo meio termo, emcima do muro. 
Na verdade estes é que não tinham mesmo nenhuma opinião formada sobre o assunto.
E teve àqueles que se calaram diante do hediondo fato.

“Que cala consente” – dizem. Será? 
O melhor mesmo fizeram àqueles que apenas tentaram mandar boas energias para aquelas duas criaturas dignas de socorro, absolvição e perdão.
Afinal, o homem era fraco e subestimou a sua própria antiga imagem

O Diabo!



O homem só esqueceu de que naquele momento o Diabo se escondia na pele de uma Mulher!
Poderia ter se escondido na pele do DINHEIRO, LÚXURIA, DROGAS, mas estava escondido na criatura mais sublime de todas as criaturas – A Mulher!

Se tivesse tratado-a como Mulher não teria visto o quanto ela seria diabólica. 
A Mulher não se acorrenta se conquista e a mantém viva ao seu lado. O mesmo é o Homem. 
Quando o achamos lindos até quando acordam nas nossas mentes femininas digamos erroneamente que precisamos acorrentá-los... 
Seres Humanos jamais são acorrentados, presos, viciados em um tipo de relacionamento dependente. 
Todos nós precisamos respirar. 
Tratar nossas dependências, pendências. 
Ele não será o primeiro, nem o último dos homens a passar por isso.  
As obsessões geram tendências absurdas.
Exorcize suas vontades!

Não existem Anjos, nem Demônios!

O que existe é um Livre-Arbítrio que dão aos seres humanos o poder de escolher ou não o que deseja fazer.

Malu Freitas

Nenhum comentário: