E quando tudo começou...

sábado, 18 de julho de 2009

O Sono dos Amantes




O Sono dos Amantes
Deitei nos braços do amor
Onde morre a eternidade
Dos nossos sonhos
Despedimos-nos dos interesses do Mundo.

A dor já não mais existe
Os prantos cessaram
Em meus seios
Dormistes já que amado és.

Durma Romeu
O sono dos justos
Que descansarei
Ao seu lado eternamente

Eternizado será
Em minha memória
Em meus pensamentos
Na certeza de que
Fui e serei para sempre:

SUA

Malu Freitas

5 comentários:

Elizabete Mattos disse...

Adorei. Lindo!!!

Davi Machado disse...

Lindos versos sobre este sentimento chamado amor!

Ah! e quantos 'Romeus' não dormem jamais?!

grande abraço

♠J. کchmid♠ disse...

Belos versos e a alusão ao sono do "Romeu", adorei msm até
Blog Man in the Box

Äмbзr Gïrℓ ⅞ disse...

teu talento é uma benção. lindos seus versos.

Blog Suicide Virgin

Äмbзr Gïrℓ ⅞ disse...

teu talento é uma benção. lindos seus versos.

Blog Suicide Virgin