E quando tudo começou...

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Rainha dos Umbrais

Rainha dos Umbrais Ocultos

Lutei nas cruzadas
Por gerações defendi uma cruz
Que a nada me levou
Percebi com o tempo
Que o seu símbolo poderia
Mudar e assim adotei o pentagrama
Como símbolo central
Não entendo que religião beberia o sangue
E comeria a carne do seu deus em sacríficio todos os dias
Em missas que pareciam mais para mim:
Missas Negras

Então, como uma justiceira
Resolvi mudar meu rumo
Uma mulher que teve seu padre de batismo
Desertor e optante de outra religião
E seu padre de crisma e primeira comunhão
excomungado e assassinado por motivos obscuros
Não pode levar tão a sério a religião a mim imposta

Então, como dona do meu destino
Hoje habito os Umbrais Ocultos
Que julgam e encaminham
Seus mortos ignorantes
Onde eles devem ir
Após cruzar os Umbrais
Portais que julgam a sua alma
Através da sua consciência
Dou-lhes sua chance
De continuar sábio
Ou
Viver ignorante por toda vida!


Malu Freitas

foto: Google

Nenhum comentário: