E quando tudo começou...

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Meus Segredos...

Estão bem guardados...
Até quem pensa que os desvendou
Se enganou...
Não sou sua rotina. Sou a Inconstância
Como a Caixa de Pandora
Muitas vezes tentar me desvendar seria sua grande perda
Melhor me sentir ou saber por mim mesma.
O que poderia e o que não poderia.
Nunca tente advinhar minhas atitudes
Revele-se a mim deixando que te sinta
Seja verdadeiro, íntegro, sério e honesto
E mostrarei a face da verdade
Da mulher que realmente busca
Como o vinho: bebida vampiresca
"Aes formae speculum est, vinum mentis."
Ou melhor dizendo: "vinho espelho da alma".
Alguns bebem e falam mentiras ou segredos
O que seriam seus desejos mais profundos
Eu não preciso do vinho . Embora goste muito.
Apenas preciso beber-te, sentir-te os lábios
Passar-lhes a minha dose divinal
Sentir os diversos cheiros e beijos
Embriagar-me de ti
Para que possamos trocar os nossos segredos.
Aqueles que iram desvendar o labirinto das nossas consciências
E dos nossos verdadeiros sentimentos e desejos.
Então...: "Alea iacta est"
A sorte está lançada.


Malu Freitas
Foto:Google

Nenhum comentário: