E quando tudo começou...

domingo, 12 de outubro de 2008

Lágrimas de Sangue

Um dia ouvi este termo: "Menina você me faz derramar lágrimas de sangue".
Não sabia se ria ou chorava, pois vinha da boca do meu genitor
Mais o que se esperar de alguém: Que nunca plantou, só colheu?
A partir daí resolvi usá-la também, mas de outra forma:

Não queria ser lágrimas de sangue
Quando poderia ser de alegrias
Não escrevo o ódio, só o amor
Não escrevo a desarmonia
Só sei escrever o contrário
Não vivo a mentira somente a verdade...
Não sei o que é desilusão, mais sei o que é e será a decepção.
Mais nunca fico mal apenas fico triste
Quando tudo dá errado penso no que um dia li:
"Nada se Tem, Nada se Perde!"
Talvez não queira ser joguete do destino
Então, tento manipulá-lo.
Mais com certeza nesta simples brincadeira
De tentar ter o controle das minhas emoções e sentimentos
Talvez eu derrame algumas gotas das

Lágrimas de Meu Sangue

Malu Freitas
Fotos : Google

Nenhum comentário: