E quando tudo começou...

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Meu Ramayana para ti

Meu Ramayana para ti

Queria te libertar desta prisão mental eterna
Ter o poder dos Deuses para te fazer enxergar os perigos
Mais os Devas ensinam a ter paciência.
Com ela devo lidar para que você possa entender
A força do equilíbrio que mesmo quando alguém tenta nos tirar
Recuperamos graças a nossa liberdade de pensamento e livre-arbítrio.
Pense! Reflita!
Quantos momentos um ser qualquer
Retirou sua paz, sua candura, sua força
E principalmente te fez chorar dentro do seu coração.
Todas as vezes que seu coração sangrou de amor
Ou de raíva significava que você estava vivo.
Para novamente voltar ao ciclo evolutivo do Teu Ser.

Volte a amar, siga enfrente, perdoe aquele que um dia te fez chorar
Por nunca saber amar, por ser demasiadamente egoísta
E jamais poder te ouvir chorar.
Lembre-se que daqui alguém te ama e se preocupa de verdade
Com certeza estará a sua espera e te levará ao Nirvana

Quem é esse?
Você
Que está sendo refletido no espelho do
MEU SER

Assim, te ensinarei a sorrir de novo!

Namastê

MALU FREITAS

Glossário

PS: Ramayana um dos mais antigos épicos existentes na Índia antiga, composto de 24 mil estrofes que descreve as aventuras do herói RAMA, que tentou, entre outras façanhas libertar sua linda esposa SITA, aprisonada no Sri Lanka pelo Rei-demônio RAVANA.
Namastê: "O deus que está em mim, saúda o deus que habita em você!"
Vedas: Literatura dos hindus - divididos em 04 textos sagrados. "O conhecimento": repleto de mantras, cânticos, rituais, encantamentos, hinos para louvar os deuses hindus.
FOTOS:GOOGLE

Nenhum comentário: