E quando tudo começou...

domingo, 28 de dezembro de 2008

Homens certinhos que dançam...


Homens certinhos que dançam...


“- Porque os certinhos são os que mais dançam nas mãos das vadias?”

Após perceber que a dor de amar nunca tem nome

E que até mesmo te vejo lamentar a dor de muitos amores perdidos...

Posso talvez, afirmar que nunca soube escolher.

E no dia que não preservou perdeu o que melhor escolheu.

Na busca pelo perfeito esqueceu alguém nas sombras da sua vaidade.

E não adianta dizer que existe o “Rei das Vadias”.

Eles sempre acabam como “Bobos da Côrte”.

Agora talvez, tema durante seu ócio na eterna busca pelo perfeito

Como um dia me disseram lamentando a perda:

“Os certinhos são os que mais dançam nas mãos das vadias...”

Pena que não fui uma.

Talvez, tivesse tido sorte, pois “meninas legais também dançam nas mãos dos “cafas!”

Sim, dos cafajestes que se passam por certinhos. Mudaremos?

Não, nossa natureza é superior! Pertencemos a outro quilate...

Embora sempre na busca pelo perfeito apaixonamo-nos pelo imperfeito,

Buscando tentar modificá-los ou até mesmo mostrar nossos reais valores.

Então, um dia quem sabe de tanto se dar mal

Aprenderemos a fazer as “vadias” e os “cafas” se encontrarem?

Então, os “certinhos” e as “meninas legais” como num rompante de vingança

Sorrirão e abrirão ás portas para um novo começo!

Malu Freitas


PS: Ontem num papo informal com um amigo que a pouco tempo se tornou um confidente e que apesar da distância sempre estamos a por os papos intelectuais em dias, ele me mandou a seguinte frase: "- “Os certinhos são os que mais dançam nas mãos das vadias...” *Confesso que na hora (após tantas experiências similares com outros amigos que possuem a mesma teoria, copiei a frase e resolvi dissertá-la favorecendo todos os lados.

Minha Proposta: Que tal a partir de agora passarmos a apresentar todos os "cafas" a todas as "vadias"? Hehehehe! Oh! Yeah!

Amigo- parceiro: Ederson Zanchetta!

Valeu a construção do termo!

4 comentários:

Fred disse...

"...Embora sempre na busca pelo perfeito apaixonamo-nos pelo imperfeito,
Buscando tentar modificá-los ou até mesmo mostrar nossos reais valores..."


Sábias palavras. Mas a pergunta que não me quer calar: "Acerto ou erro, quando estive idetificado como 'Imperfeito'?" rsrs
E seu blog está excelente, tens uma inspiração única, peserve-a... Ela é rara!

Malu Freitas disse...

Fred,
Busco pelo acerto como todos que buscam algo. Sabemos que muitas coisas dependem de nós. Sim, quando puseste "Imperfeito" no chat tinha esquecido que a curiosidade de tentarmos "consertar" o outro é sempre latente no nosso Ego.
Portanto, fostes meu acerto numa noite tão fria, cheia de presenças nada marcantes. Onde pude compartilhar meu trabalho junto á sua companhia.
Obrigado pelo elogio!
Talvez, nunca mereça ou seja imperfeita, mas pelo menos tento a procura pelo acerto ou fazer a coisa certa!
Um abraço da sua nova amiga poetisa.

Malu Freitas

Srta K. disse...

nossa, muito bom, nada melhor que a verdade! o seu estilo é ótimo e poucos sabem apreciar esse modo contemplativo e crítico de escrever!

Adriano Siqueira disse...

malu...
chaplin é tudo...
dia desses assisti novamente tempos modernos... a musica "sorria" é uma musica linda.

bjs obrigado pela cultura e pela amizade.
dri