E quando tudo começou...

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Meu Doce Vício

Meu Doce Vício

Escrevo olhando paisagens ou não.
No guardanapo
E até no papel que forram seus cigarros
Uma doce compulsão
Meu doce ócio
Quero apenas decifrar meus sentimentos
Decifrar-me, decifrar-te
...
Minha doce presença um bálsamo

Sua presença pode ser um fato
ou uma consequência.
Adoraria que fossem os dois
Mais nem sempre são

Mais meu ócio criativo
É mais do que encantador e envolvente
É o despertar diferente que me faz viver
O Hoje!
Talvez o Ontem!
Mais nunca Deixar de Viver!

Quero muito, quero tudo, quero poder
Nunca parar de escrever
Afinal, és meu doce vício
Posso trocar os traficantes
Mais nunca a droga.


E assim, o tempo passa, amores surgem e vão
Tudo num doce escudo para me desviar
Do simples ato de diariamente
Me drogar... Lendo e escrevendo
Doce Vício que gera sempre uma doce aventura.

O Prazer da Escrita

Malu Freitas

Nenhum comentário: